sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Do nada

Tem momentos que vem, do nada, as vezes uma frase, outras vezes nem tanto...
Apenas uma palavra, um verbo tímido que funciona como gatilho de uma represa
Que abre as comportas e despeja violenta e apressada toda poesia represada.
É assim com palavras amontoadas, sendo arremessadas linhas após linhas,
No início não dizem muito, mas vão tomando as margens, penetrando a alma, tocando o coração
De repente uma inundação de emoções que nem sabia que estavam ali,
Esperando um empurrão.
São momentos... De lucidez plena, de emoção viva, de desejo desperto...
De consciência, momentos de enxergar o que está além, o que não vem, o que passar...
Toco as teclas quase num movimento mecânico, tento acompanhar a volúpia de sensações que me tomam
E procuram desesperadas uma rima, uma harmonia, um balé de palavras
Que se abraçam, que se dão as mãos, que se encantam, se enamoram, que planejam animadas
Um trajeto, uma caminhada, uma viagem, um encontro
Ficarem abraças sozinhas, mas muito acompanhadas...
De mansinho vão saindo, em silêncio e plenitude.
Já deram seu recado, voltarão em algum momento quando chamadas...
Por um gesto, uma palavra, um sentimento...

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Dúvida

De uns tempos para cá... Toda certeza que me assola virá fragmentos diante da dúvida
E confrontada que é a certeza se despe de imediato, para nua ruborizar diante dos fatos
Diante da incerta estrada que me leva a certeza embora, decidi adotar a dúvida e a dúbia combinação: não sei / talvez
Porque em todo momento de certeza descobri falho o conteúdo...
Me abracei então a dúvida sempre presente de modo discreto, buscando minha atenção sem ostentação.
Me deparo constantemente com o desconhecido, quando dava por certo o concreto.
Pois bem, dúvida!
Senta aqui do meu lado e me conta o que sabes...
Me fala das certas palavras que perderam-se nos discursos e versos
Conta-me as histórias cheias de fatos mais ou menos que desenham as estórias dos outros
Mostra-me todos àqueles que, cheios de certeza erraram o caminho...
E ao mesmo tempo todos os que, cheios de dúvidas chegaram ao destino.
Me sinto mais feliz na companhia da dúvida, que me permite rir daquilo que sei
E encontrar mais de tudo que não sei
Me sinto mais leve e verdadeira na companhia da dúvida
Que de imediato não me deixa agir, a ação da qual poderia me arrepender...
E que me possibilita tentar fazer o melhor, mas sem aquele julgamento de acertar com certeza
E também a dúvida me apresentou o não julgar
Importante para viver melhor, uma vez que na dúvida é melhor deixar passar...
Tenho vivido melhor com a dúvida e ela na minha companhia.

quinta-feira, 9 de maio de 2013

Tempo vem

Ainda é tempo...
Sempre é tempo,
O tempo dá tempo
Do tempo sem tempo
Da vontade aparecer,
Do medo sumir
Do desejo crescer, da ação acontecer...
É tempo de florescer, a planta enraizada
O mau tempo não pode deter
O tempo bom no coração
Saudade do tempo, onde o tempo deixou ser
Tempo do agora
Tempo de amor
Tempo presente, tempo sem dor
Tempo de você, tempo para nós...
Tempo de carinho, de beijinho, de olhar no olho
Tempo de ver, de sentir, de querer
Tempo de vida, de alegria, de brincadeira
Tempo todo seu, meu, nosso.

Constatação

Marcas no coração...
Tatuagem na alma,
Impressões no caminho...
Pegadas
Marcas na mente...
Sonhos vívidos de instantes,
De momentos passados, presentes
Toque
Marcas no corpo
Sua mão, seu abraço, seu calor
Do amor compartilhado, da ternura, do desejo
Vontade
Constante, intermitente
Busca
Razão, emoção, entendimento
Entrega
motivo, conceito, filosofia
Paixão todos os dias.

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Amor Original

A vida fala em mim e fala comigo
O tempo passa dentro de mim, mas passa do lado de fora também...
O sonho povoa minha mente, cria estórias para o meu cérebro, transforma minha realidade
O desejo desperta meu corpo, ascende minha alma, provoca meu próximo
A vontade me ergue da cama todos os dias, me empurra em direção ao horizonte, mesmo quando penso em não ir
O pensamento deixa meus neurônios musculosos...
A palavra que sai da minha boca encanta, como feitiço o tempo, o sonho, o desejo e a vontade
A vida passa por mim, me toma pela mão
O tempo me convida para uma dança
O sonho flerta comigo em segredo
A vontade me chama a atenção...
A vida se encanta com o meu tempo
O tempo se apaixona por meu sonho
O sonho se entrega a minha vontade
A vida fica cheia de mim
O tempo congela minha imagem
O sonho voa para o infinito
A vontade corre atrás...
A vida, o tempo, o sonho e a vontade unidos, mesclados, fundidos num amor original.

segunda-feira, 1 de abril de 2013

Natureza viva

Adoro quando a chuva anuncia sua chegada e o vento vem com ela de mãos dadas...
Adoro aquela nevoa que se forma no horizonte e pouco a pouco esconde a cidade em sua fumaça...
adoro o cheiro de terra molhada e a brisa fresca que entra pela janela
Adoro quando ela chega mansa, mas também adoro quando chega violenta
A força da natureza sempre me inspira, me fascina, me encanta
Lamento de alguns e delírio de outros
A natureza é sempre autentica, não manda recados, não prepara o terreno
Acontece.

domingo, 10 de março de 2013

Poder

Posso eu seguir adiante, sem olhar para trás?
Posso eu ter iniciado este caminho, sem considerar o que ficou para trás?
Posso eu acreditar que, o resultado de tudo o que sou hoje é, a somatória de tudo o que ficou para trás?

Pode a criatura humana ser, sem passado?
Pode o coração humano sentir, sem passado?
Pode a mente humana entender, sem passado?

Posso mudar sem fazer comparações com o passado?
Posso acreditar usando como medida o passado?
Posso desejar o futuro sem ter vivido o passado?

Pode a criatura humana construir pontes de luz, sem ter visto a escuridão?
Pode o coração humano compartilhar sem ter experimentado a individualidade?
Pode a mente humana compreender sem ter entendido a razão das coisas?

Posso aceitar o passado sem dor?
Posso buscar o presente de amor?
Posso idealizar um mundo paz?

Pode a criatura humana transformar o mundo para melhor?
Pode o coração humano amar incondicionalmente o seu semelhante?
Pode a mente humana aceitar o outro como ele é?

terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

Jogo da Vida

Vai, segue adiante, procura...
Olha, enxerga...
Solta teu grito ainda que sumido, libera tua voz...
Coragem abraça a vida que te ronda
Ama o desconhecido que se apresenta
Compartilha a alegria recém chegada,
Dança com o sonho que te embala
Mergulha no mundo de cabeça,
Permite a luz entrar na tua casa,
Oferece o teu melhor lugar,
Debruça teu corpo no vento,
Beija com paixão o tempo
Acorda a lua,
Dá tua mão para o Sol,
Apóia teus pés na areia molhada,
Acaricia as ondas com teus cabelos,
Deita teu corpo no tronco da árvore,
Entrega tua vida quando a hora chegar,
Nos braços da Terra, deixa ela te acalentar...
Vai, segue sem medo, a travessia...
No fundo você sabe o que te espera do lado de lá.

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Tudo em mim é você

Minha mente insistente procura motivos
Meus olhos buscam o brilho do teu olhar
Tento sentir no ar o teu cheiro
Ainda sinto tuas mãos
E teu calor me envolve
E o som da tua voz me hipnotiza
Meu coração espera...
Ainda há poesia na saudade
E alegria nas lembranças
Você continua em mim a cada raiar do dia
E em cada noite que se debruça mansa...
É um sentimento sem tempo,
Um querer sem regras,
Uma emoção intensa
Um fogo que arde sem queimar
Uma vontade de ser, um clamar
Minha alma te sente
Meus espírito te reconhece,
Meu coração te ama.

Quem sou eu

Minha foto

Nasci e cresci em São Paulo, morei em SBC, SMP, Osasco, Barra Funda e Vila Madalena. Estudei no Heckel Tavares, Architiclino Santos e na FIAM. Trabalhei na AMESP, ITD Trasnportes, Masul S/A, Editora Azul, Prodomo, ECT, Ogilvy & Mather, Ipê Clube, SGS do Brasil, Envolverde e Galáxia Projetos de Comunicação.