sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

Significado

Vou tentar explicar o sentimento que me move em sua direção...
No início era tempestade, com ventos velozes e água em abundândia
Não havia criatura que suportasse tamanha fúria
Ali permaneci perdida e envolvida
Por quanto tempo nem sei dizer...
Mas derrepente o tempo firmou.
Acho que depois de tanta água, algo esfriou... na minh'alma
Não no sentido de perder-se ou afogar-se no dilúvio intimo
Foi um amanhecer de sol timido e mar calmo
havia ondas, mas eram suaves e continuas
Por um bom tempo assim estive
Até que o sol brilhou dourado e quente no infinito
Aqueceu meu corpo, meu coração e meu espírito
Descortinou no horizonte as montanhas e o céu azul
Pouco a pouco um sentimento terno e confiante apoderou-se de mim
Uma sensação única de segurança e felicidade
Uma certeza!
Não importa onde ou quando, apenas saber que vamos estar lá
Seja ontem, hoje ou amanhã.
Estamos conectados numa sintonia fina que nos mantém ligados
As coisas se encaixam...
A vida sorri.

Milene Gonçalves.

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Diamantes

Diamantes trazemos aos milhares na bagagem do nascimento
E eles vão ficando pelos caminhos do crescimento
Sorrisos brilhantes, olhos faiscantes, coração cheio de sonhos
Vamos descobrindo que a vida tem mais carvão que pedras preciosas
Vamos deixando nossos diamantes...
As vezes entregamos alguns, guardamos outros sem nunca mais encontrar, vamos esvaziando nossa mala sem saber como resgatar
Alguns descobrem pelas curvas da experiência, modos de recuperar suas jóias
Outros perdem todas e acabam seus dias na profunda miséria da alma
Naquele mergulho no escuro de nós mesmos, onde a luz não penetra mais
Aprender a manter nossos diamantes e a multiplica-los é a grande lição
Vamos resgatar a fé infantil que, acreditava no papai-noel, coelho da pascoa e todas as histórias de lutas entre o bem e o mau.
Vamos acreditar mais na bondade e no amor
Vamos buscar uma motivação que vá além e valha mais a pena que, tudo o mais que possamos conseguir
Somos nós as cavernas onde se escondem os diamantes, não podemos perder aquilo que nós mesmos somos capazes de produzir
Pare agora, concentre-se na sua luz, no seu tesouro interior e permita que essa riqueza seja descoberta.

sábado, 15 de dezembro de 2007

Natal e Ano Novo

E ai vem elas... as festas de final de ano.
Momento em que a maioria das pessoas diminui o ritmo e muitos aproveitam para fazer um balanço do ano que termina. Para muitos é momento de nostalgia e melâncolia, sentimentos as vezes sem explicação. Acredito que é porque tudo que finda nos traz de alguma maneira essa sensação de estar deixando algo importante, ou porque nos faz perceber que não realizamos tanto quanto gostariamos. Por outro lado nos tornamos mais acessíveis e emocionais, é nesse momento do ano que aquelas coisas que ficaram para resolver depois começam a pesar, seja nas costas, na consciência, no bolso ou no espírito.
É a saudade daquela pessoa especial que já não está mais, porque partiu de nossas vidas. É a alegria por aquelas outras que chegaram, entraram com tudo em nossas rotinas, literalmente se enfiaram em nossas existências.
Festas!!! Doces momentos mesmo que seja com arroz e feijão, o importante é estarmos juntos, sermos solidarios, fazermos parte.
Bem a verdade é que essa mensagem tem um único objetivo desejar a todos aqueles que navegam por esse blog um excelente final de ano.
Que todos terminem e comecem o novo ano cheios de saúde, isso sim o maior bem que um ser humano pode ter ou querer. Que os momentos junto a familiares, amigos, conhecidos e desconhecidos seja repleto de luz, amor, verdade, novas e boas resoluções para o novo ano.
Que todos sejam abençoados com alegrias e surpresas felizes.
E que guardem no coração e nas fotografias os momentos inesquecíveis dessa passagem, desse ritual. Um forte abraço e obrigado por estarem aqui lendo esse texto.
Conto com vcs no próximo ano.
Milene Gonçalves.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Vida

A vida dói, mesmo quando te sorri
Ela é dor nos olhos daqueles que vivem buscando
Daqueles que deixaram de acreditar
Dos que andam perdidos sem ter pra onde voltar
Daqueles que estão abandonados nas estradas, nos caminhos
A vida é cheia mesmo quando vazia
Ela é sedutora e infantil, mesmo quando parece adulta
A vida é energia pura
Algo que se renova a cada vivência
A vida é montanha russa, não pelos altos e baixos, mas pela adrenalina
É suspense, é surpresa...
A vida é simplesmente, acontece
A vida é doce ainda que amarga
Fria ainda que quente
Firme ainda que flexível
A vida é como ela é.

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Passagem do tempo

Adoro a passagem do tempo...
Porque posso me lembrar de todas as pessoas que me fizeram crescer
Algumas me ensinaram com amor, outras com dor, mas todas elas me ensinaram alguma coisa.
A ser mais flexível, paciente, tolerante, inteligente, serena.
Aprendi que deixar passar não é sinal de fraqueza, muitas vezes é o contrário.
Que calar as vezes significa mais do que dizer.
Que abraços e beijos devem ser dados com espírito presente
E que amizade nem sempre é sinônimo de felicidade.
Ah e essa tal felicidade é algo que se vive continuamente, mesmo quando estamos tristes.
Adoro a passagem do tempo que me permite lembrar
De coisas tão vivas na memória que parece que foi ontem
Minha avó querida que já está do outro lado da vida, sempre tão presente
Amigos que se foram, outros que chegaram e ficaram.
Pessoas que conheci, mas que não souberam de mim
Exemplos que me mostraram a direção a seguir
Ainda me vejo com 13 anos
Posso sentir os sonhos daqueles dias
Meus irmãos pequenos, meus primeiros cadernos...
Esses sim os meus melhores amigos de sempre
Neles escrevi minhas primeiras emoções, meu primeiro amor
A primeira decepção, as primeiras conquistas...
O nascimento dos meus filhos, a formatura da faculdade, meu grande amor...
Desde então as palavras e os cadernos e agora esse blog
São meus fiéis companheiros de todas as horas
Por isso e por todas as coisas é que vale a pena viver
E por isso também adoro a passagem do tempo.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Filosofia

Se eu não empunhar a espada, não posso te proteger.
Mas se eu empunhar a espada, não posso te abraçar...

Frase retirada do gibe anime Bleach que meu filho adora.

quinta-feira, 29 de novembro de 2007

Para refletir

"Existem duas estradas, extremamente distantes uma da outra:uma leva à nobre morada da liberdade, a outra, à morada da escravidão, da qual os mortais devem se esquivar.É possível atravessar a primeira por meio da varolinidade e da concórdia generosa; assim, guie seu povo por este caminho.Ao outro se chega pela disputa odiosa e pela destruição covarde; assim, evite-a acima de tudo."

( Oráculo de Delfos em resposta a pergunta feita por Licurgo sobre que normas constitucionais beneficiariam Esparta)

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

Um sinal

Um sinal apenas...
É o bastante para arrebatar meus sentidos
Me atirar ao infinito
Acordar o meu ser
Apenas um leve toque do seu pensamento no meu
É tudo de que preciso para mover as forças do universo
O leve sussurrar da sua vontade
E meu universo inteiro aos seus pés
Um sinal apenas...
É o que faz toda a diferença
Que dá colorido ao meu dia
Você é tudo o que importa
É a chave para todas as portas
É o caminho por onde sigo sem medo, ainda que não enxergue o destino
Você são todas as flores que perfumam minha existência
Todas as árvores que purificam o meu ar
São todas as ondas que quebram na praia dos meus desejos
Você é tudo e mais um pouco
Ainda que só me encontre nas esferas astrais
Você meu anjo lindo
Que me leva em suas asas a vôos inesquecíveis
Pode perceber que o sinal vai além do que se vê
Um sinal apenas...
E é tudo.

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Abre a porta

Abre coração a porta, me deixa entrar
Trago presentes para te compensar
Sei que parti sem dizer adeus
E que a luz apaguei dos olhos seus
Mas estou de volta, agora pra ficar
Se antes cheguei derrepente, agora bato a sua porta para avisar
Estou de volta mas quero ficar
Abre a porta deixa eu entrar
Ascende a lareira da tua alma
Que no sofá do teu abraço vou descansar
Descobri, depois de muito andar
Que era aqui o meu lugar
Te vi em tantos olhos que já nem sei contar
Ouvi sua voz em todo lugar
Seu cheiro me acompanhou, pelos caminhos que trilhei
A cada amanhecer a luz dos olhos seus veio me despertar
Seu sorriso era o único a me alegrar
Abre a porta coração, me deixa entrar
Já não sou uma paixão quero amar
Me acalenta em seu peito
Sossega esse latejar
Abre a porta coração me deixa entrar
Agora quero mesmo ficar
Já provei tantos carinhos, aventuras e sensações
Descobri que é aqui o meu lugar
No calor do seu olhar
Me deixa entrar coração.

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Bom dia

Bom dia!
Dia de vida, de amigos e sorrisos.
Dia de trabalho, barulho e descobertas.
Dia de amor, saudade e lembranças.
Dia de luz, magia e sonhos.
Dia de arrumar os armários, esvaziar as gavetas, jogar fora o que não preciso mais...
Dia de perfumar, colorir e preencher.
Bom dia!
Mais um dia da minha rica vida, do meu perfeito mundo.

sexta-feira, 19 de outubro de 2007

Aspirações

Você é a sua verdade mais profunda, aquela que vc alimenta diariamente com suas crenças, premissas e impressões. Você é o seu pior inimigo e contra sua essência ninguém pode.
Deus age na sua vida por meio da sua existência, por meio de seus atos e pensamentos.
Você constrói instantâneamente e continuamente o seu futuro, sua dor e suas alegrias são frutos do seu mais profundo querer. O seu querer é a materialização do seu mundo interior.
O reflexo no espelho é a sua vontade refletida no outro, é o que você dá, que você recebe.
Nem mais, nem menos a medida exata está em você mesmo.
O limite entre o remédio e o veneno está na dose, você é o seu médico. Você é o remédio e também o veneno e só você pode decidir entre viver e morrer.
Faça a vida valer cada raio de sol, cada gota de chuva, cada flor que desabrocha, cada ser que nasce e cresce. Dê significado aos rostos anônimos, as crianças órfãs, aos doentes de alma, aos abandonados. Ligue-se a fonte inesgotável de amor que há dentro de vc, transborde, contagie, multiplique. É assim que eu vivo, é nisso que eu acredito e é o mundo que planejo para mim.

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Faísca do olhar

Pela vida me vi refletida na faísca do olhar de tantas mulheres!
Mulheres mães, amigas, santas, perdidas, irmãs, desconhecidas, resolvidas, bem sucedidas.
No espelho desses olhos encontrei respostas e caminhos
Que me possibilitaram ser quem sou
Viver intensamente
Ser feliz
Inteira
Como estou...
Muitas vezes me machuquei, mas cada cicatriz é uma história e cada história uma vida
Os sinais do tempo aparecem no horizonte para me lembrar que a vida foi cheia de riquezas que eu não podia deixar passar.
A luz dos meus olhos se ascendem ano após ano
Enquanto branqueia meus cabelos e sulca minha pele.
Foi na faísca de cada olhar que meu coração foi forjado como um grande diamante bruto.
Obrigado a cada espelho que ora mostrou-me a luz, ora as trevas.
Obrigado a cada uma de vcs mulheres da minha vida, centelhas da minha história.

domingo, 30 de setembro de 2007

Você

As vezes penso que passou...
Mas basta ouvir uma música,
E como uma grande onda que me envolve e me afoga
Mais vivo que nunca, mais intenso, mais colorido
Meu coração grita pelo teu
Minha mente busca a tua, não há distancia entre nós
Não há chegadas e partidas, apenas o ser, viver, querer
Lembrar é alimentar esse amar primordial
Teus olhos ascendem minha alma,
Meu corpo acorda no teu abraço
E teus beijos são como as ondas do mar, me fazem perder o chão
Na tua voz me sinto querida
E estar ao teu lado é desabrochar perfumada e inesquecível.

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Levante da luz

Desperta minha alma
ascende meus olhos de fogo
ergue minha espada de luz
é hora de combate
falanges de dor devem ser banidas do mundo
quartéis do mal por derrubar
Desperta espírito de amor
o mundo necessita da tua magia
abre as portas do céu
acione as comportas da verdade
Venham anjos do bem
exércitos de Deus é chegado o momento
embainhem suas espadas
a luta contra as trevas já tem hora marcada
Vamos em nome do plano de amor e luz
estamos fortes e prontos
reestabelecer o plano divino
Que os mestres nos acompanhem
Azul vontade poder infinito de amor
Verde verdade profunda do ser
Branco pureza e bondade sempre
Rosa amor materno
Rubi dourado amor incondicional, roguem a grande mãe
Dourado mente ligada em Deus será o lema da nova era
Violeta é o caminho da rendenção.

terça-feira, 14 de agosto de 2007

Nossas almas

Nossas almas ligadas, como o céu e o mar
Entrelaçadas como o dia e a noite
Ligadas numa única emoção
Separadas na missão original
Nossas almas iluminadas no encontro espiritual
Unidas lado a lado, únicas
Além dos fusos, além dos oceanos
Nossas almas ligadas pelo beijo sagrado
Pelo encontro roubado
Por caminhos estranhos...
Por estradas tecnológicas
Nossas almas inteiras e perfeitas
Ligadas no amor universal, na mente vibrante
No coração pulsante, na vontade distante...
Nossas almas na busca silênciosa da saudade que não passa
Na ponte cristalina, dos desejos infantis
Nossas almas ligadas no momentum primordial
Na vontade de encontrar o santo graal
Nossas almas ligadas
No instante terreno, no olhar pleno
Na verdade absoluta do que está além do mundo visível
Nossas almas ligadas, em standy by
Esperando a hora certa, o fim da ceara
Nossas almas, uma só.

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

Jacaranda

Quero agora a paz lílas que vejo nas flores do jacaranda.
Quero a sombra da árvore, a saúde do verde, a calmaria das águas...
Quero esse mundo florido, colorido e alegre.
Quero meus filhos crescendo livres!
E meus amigos a me visitar.
Quero a música da alma e o café no bule nas tardes de domingo.
Quero o amor na sala, esparramado no sofá...
Quero viajar sem hora pra voltar.
Quero deixar marcas em todas as pessoas e histórias que eu contar.
Quero um dia diferente do outro, e todos eles cheios de poesia!
Quero versos com rimas para enfeitar,
E prosas engraçadas para entreter,
Causos de gentes e bichos pra lembrar.
Quero a vida com purpurina e cola pra poder guardar...
Quero o saber nas estantes e no dia-a-dia para tornar a casa um lampião.
Quero ternura na bagunça dos brinquedos,
E amizade em todas as panelas em cima do fogão.
Nos copos os sorrisos das comemorações, nos espelhos as lembranças dos momentos felizes vividos tão cheios de gratidão...
Enfim quero tudo e mais um pouco,
Quero estar e ser de montão,
Quero um querer bem vivo,
Bem meu, bem coração.

Apenas...

Ser...
Apenas a verdade que habita essa personalidade
Apenas a magia que modifica a realidade
Apenas a alegria que deixa colorida minha vida
Ser...
Um sopro de divindade
Um fogo de santidade
Um lapso de eternidade
Ser...
O tempo que se perde
O sem limite
O sem medo
Ser...
O vermelho e o laranja
O sol se pondo atrás da árvore
O silêncio da meditação
Ser...
A divina carícia
A terna brisa
A leve onda
Ser...
A noite que chega mansa
A lua que embriaga
A poesia que desperta
Ser...
Profundo e intenso
Continuo e doce
Eterno.

terça-feira, 7 de agosto de 2007

Mundo meu

Hoje quero as letras e os sonhos
Para construir estórias e imagens
Do mundo belo e perfeito
Que de um jeito secreto vivo em meu peito
São desejos e desvelos...
Onde a noite e o dia andão de mãos dadas
A temperatura é amena, as estrelas crianças danadas...
O mar é calmo, mas as ondas quebram constantes na praia
Num derramar tranquilo de espuma que enfeita a areia
As árvores são gigantes, com seus galhos estendidos e suas folhas muito verdes
Copas floridas pintam o chão, que escondem a terra.
Terra vermelha, alaranjada, terra molhada
De chuva morna, abençoada
Vento canta entre as copas da mata serrada, as vezes meigo, as vezes irado
Animais sugem aos montes, saem de trás dos arbustos
Multicores e seus sons enchem o mundo de música
Seres mágicos habitam meu mundo
E vivem livres...
O grande ingrediente para tudo é o amor...
É alimento e remédio, tijolo e concreto, leito e chão
O amor pleno e abundante.

quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Melâncolia

Me faz chorar as cenas de amor e de guerra,
Me faz chorar a fome e a dor,
Me faz chorar a intolerância e a estupidez.
Perguntas brotam dentro de mim, sem respostas
Diante da ganância e do poder cruel.
Do abandono e da escravidão.
Caminhos procuro para servir
Porque Deus é tão generoso comigo!
No calor do meu lar, no abraço dos meus filhos, na segurança do meu marido, nas alegrias com meus amigos, nas conquistas diárias com meu trabalho...
Na saúde abundante dos meus. Sinto minha luz desabrochar, a cada lágrima sentida, a cada dor recolhida, a cada desejo oculto.
Tento entender, todos os males que somos capazes de fazer aos nossos semelhantes.
Porque??????
Se com amor, ternura e amizade é tão mais fácil.
Porque existem pessoas que precisam subjulgar as outras?
Qual é o prazer de enganar, se aproveitar, abusar?
Porque arrancar a inocência das crianças?
As esperanças dos adultos?
E a sabedoria dos velhos...
Porque não plantar mais árvores?
Construir mais jardins,
Resgatar os animais das ruas,
As crianças dos orfanatos,
Os velhos dos asilos.
Porque não dar valor ao que realmente é importante?
A vida, o ser, o amor.
Penso e me dói.
Sinto a dor do mundo, dos que choram e lamentam e me dói.
É hora de parar.
Recomeçar um mundo perfeito.
E ele está ai dentro de vc, descubra!

terça-feira, 31 de julho de 2007

Noite

Anoiteceu dentro de mim...
Noite escura sem estrelas, sem nuvens, sem lua
Apenas o vazio, o nada
O silêncio é tanto, quase insuportável
A noite pulsa fria e constante
Corta, fere
Já não tenho olhos, nem corpo
Apenas sinto e nem sei onde estou
Sou a noite, que chegou sem avisar
Porque não te encontrei, luz do meu querer
Você para iluminar o infinito
Para colocar estrelas com seus sorrisos
Para pintar as nuvens com suas histórias
Apenas a escuridão, o silêncio e o nada.

quinta-feira, 14 de junho de 2007

"Se"


Se, ao final desta existência, alguma ansiedade me restar e conseguir me perturbar;
Se eu me debater aflita no conflito, na discórdia...
Se ainda ocultar verdades para enganar--me, para ofuscar-me com fantasias por mim criadas...
Se restar abatimento e revolta pelo que não consegui possuir, fazer, dizer e mesmo ser...
Se eu retiver um pouco mais do pouco que é necessário e persistir indiferente ao grande pranto do mundo...
Se algum ressentimento, algum ferimento impedir-me do imenso alívio que é o irrestritamente perdoar, e, mais ainda...
Se ainda não souber sinceramente orar por quem me agrediu e injustiçou...
Se continuar a mediocremente denunciar o cisco no olho do outro sem conseguir vencer a treva e a trave em meu próprio...
Se seguir protestando reclamando, contestando, exigindo que o mundo mude sem qualquer esforço para mudar eu...
Se, indigente da incondicional alegria interior, em queixas, ais e lamúrias, persistir e buscar consolo, conforto, simpatia para a minha ainda imperiosa angústia...
Se, ainda incapaz para a beatitude das almas santas, precisar dos prazeres medíocres que o mundo vende...
Se insistir ainda que o mundo silencie para que possa embeber-me de silêncio,Sem saber realizá-lo em mim...
Se minha fortaleza e segurança são ainda construídas com os materiais grosseiros e frágeis que o mundo empresta, e eu neles ainda acredito...
Se, imprudente e cegamente, continuar desejando adquirir, multiplicar, e reter valores, coisas, pessoas, posições, ideologias, na ânsia de ser feliz...
Se, ainda presa do grande embuste, insistir e persistir iludido com a importância que me dou...
Se, ao fim de meus dias, continuar sem escutar, sem entender, sem atender, sem realizar o Cristo, que, dentro de mim, Eu Sou, terei me perdido na multidão abortada dos perdulários dos divinos talentos, os talentos que a vida a todos confia, e serei um fraco a mais, um traidor da própria vida, da Vida que investe em mim, que de mim espera e que se vê frustrada diante de meu fim.
Se tudo isto acontecer terei parasitado a vida e inutilmente ocupado o tempo e o espaço ee Deus.
Terei meramente sido vencido pelo fim, sem ter atingido a meta.

Hermógenes

sábado, 9 de junho de 2007

Pensamento do dia

O grande inimigo da clareza de linguagem é a falta de sinceridade.Quando há uma lacuna entre os objetivos reais e os objetivos declarados de alguém, ele se volta, como que por instinto, para as palavras longas e as expressões surradas, qual uma lula que esguincha tinta."
( George Orwell, A Revolução dos Bichos)

domingo, 27 de maio de 2007

Devora-me

Ainda que eu me esforce,

Não esqueço...

Apenas desejo e penso
Como penso???

Nas muitas coisas que eu não disse

Mas tentei dizer

Nas muitas coisas que não fiz
Mas desejei fazer

A vida hoje é um farfalhar de pequenos fragmentos

Do ideal imaginário

Passa lenta diante dos sonhos
Como a provocar uma reação

O que dizer do instante congelado?

Na mente da solidão

Sim solidão!

Aquela de estar só em meio a multidão

Descobri-se diferente na manhã que seguiu a noite

Quando deitei resignada

E acordei como um vulcão

Ahhh vida!!!

Vem como um leão

Que estou pronta

Devora-me para que eu transcenda

No mergulho profundo

Da consciência absoluta

Do amor que sempre fui.





quarta-feira, 23 de maio de 2007

Lamento

Lamento todas as músicas que não dançaremos

As piadas que não contaremos

As guerras de travesseiros que nunca acontecerão

Lamento não te ver no amanhecer despenteado de rosto amassado

Suas roupas jogadas sobre a cadeira que nunca vou pegar

Suas coisas e seus cheiros espalhados pela casa

Lamento os sinais de você que não vão estar na minha vida

Na minha casa, na minha cama

Os chinelos que não vou guardar

As camisas que não vou passar

Lamento aqueles momentos em que não vou estar para acertar o nó na gravata

Nem te levar a pasta com documentos importantes que você esqueceu

Lamento os caminhos da vida que só te trouxeram depois de tudo pronto

E quando já havia alguém para todas essas coisas

Lamento que você tenha aprendido que viver sem sonhar é o melhor caminho

Que estar é melhor que amar

Que deixar acontecer é melhor do que fazer acontecer

Lamento...

Esse sentimento que cresce apesar de não ser alimentado

Essa falta, essa agonia

Lamento essa partida anunciada

Esse fim, sem começo

Lamento o encontro que ascendeu em mim o desejo

Despertou na m'alma lembranças

Lamento!!!


terça-feira, 20 de março de 2007

Tum, tum, tum

Quando olho dentro de mim...

Não há o que esconder

Não há pra quem mentir

Não preciso dizer ou chorar

Basta estar ali

Sentir apenas...

O pulsar dos desejos

O enlevo dos sonhos

O frio da saudade

Basta lembrar

O som do pranto da alma

Que vai além das lágrimas

Além do adeus

Além dos abraços e beijos que não foram dados

No silêncio que corta o infinito

De um coração que insisti em pulsar

Forte e valente um único ritmo A Mor, A Mor , Tum, tum...

Basta deixar

Agora o que importa?

Se não deixar passar

Porque sou incapaz de lutar

É como tentar desviar o curso da lava quente com uma pá

Sofro sim uma falta de mim

Uma saudade, de uma vontade de mudar

Uma força imensa de te agradar

De me ver melhor

De ser melhor

Basta que vc leia

Distante agora de um modo mais real

Não importa mesmo

Só o bater do meu coração A Mor, A Mor, Tum, tum

segunda-feira, 12 de março de 2007

Saudade...

Essa saudade chega assim de repente me assalta e me surpreende...
Será que é de mim ou vem de vc?
Saudade do seu olhar, de te ver me olhar
Saudade de te roubar o ar
Saudade de me aconchegar e no seu abraço me entregar
Saudade dos beijos que ainda não trocamos das falas sussurradas deixadas pra depois
Saudade tão grande!!! apesar de infantil
Saudade juvenil...desse amor que resiste
A aridez do solo que apesar de açoitado pelas mazelas da vida
Insiste em se agarrar ao sonho de crescer...
E quem sabe?? uma árvore poder ser
Esse amor acredita na vida e dela se nega partir
Saudade do seu rir de sorrir pra vc...
Ascender os meus olhos ao seu convite de amor
E o desejo que cresce e vai cobrindo o horizonte
Em nuvens carregadas,pintando o céu de tempestade
No meu peito só a saudade, gemendo baixindo o seu nome.

domingo, 21 de janeiro de 2007

Alguém

Muitas vezes essa necessidade

Sem definição

De um amigo em silêncio de devoção

Alguém só para ouvir

Que responda com os olhos em comoção

De coração aberto, mente disponível

Mão de carinho

Que em meio à conversa te abraça, para dizer estou aqui

De alma presente, muito perto

Enquanto vc fala te olha nos olhos, te entra no coração...

Alguém tão seu e tão sem medo

Que se entrega de pronto e sente prazer

Alguém tão especial que de tanto é simples demais

Acessível, bonito

Alguém que transcende suas expectativas pelo ser

Nada além, nem aquém

Especial nos gestos delicados

De quem percebe sua vontade

De quem tem a mesma vontade

Amigo, irmão, cúmplice, companheiro

Amor de verdade.

sexta-feira, 19 de janeiro de 2007

Aqui

Aqui estou, porque já não posso resistir!

Meu corpo tem fome do teu
Minha alma sede da tua
Aqui estou sem defesas ou medos

Comigo apenas o desejo...

Do beijo e do abraço onde me esqueço e me entrego

Aqui tão seu, tão distante da vida, que insiste em levar-me para longe desse amor tão meu

Aqui estou, porque senti teu chamado

E meu coração sufocado, não encontrou paz !

Vim serenar a saudade de ti, que me faz sentir falta de mim

Aqui estou tão pleno!

Que me assombra a verdade

De me encontrar inteiro

No teu olhar...

Quem sou eu

Minha foto

Nasci e cresci em São Paulo, morei em SBC, SMP, Osasco, Barra Funda e Vila Madalena. Estudei no Heckel Tavares, Architiclino Santos e na FIAM. Trabalhei na AMESP, ITD Trasnportes, Masul S/A, Editora Azul, Prodomo, ECT, Ogilvy & Mather, Ipê Clube, SGS do Brasil, Envolverde e Galáxia Projetos de Comunicação.