quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Abre a porta

Abre coração a porta, me deixa entrar
Trago presentes para te compensar
Sei que parti sem dizer adeus
E que a luz apaguei dos olhos seus
Mas estou de volta, agora pra ficar
Se antes cheguei derrepente, agora bato a sua porta para avisar
Estou de volta mas quero ficar
Abre a porta deixa eu entrar
Ascende a lareira da tua alma
Que no sofá do teu abraço vou descansar
Descobri, depois de muito andar
Que era aqui o meu lugar
Te vi em tantos olhos que já nem sei contar
Ouvi sua voz em todo lugar
Seu cheiro me acompanhou, pelos caminhos que trilhei
A cada amanhecer a luz dos olhos seus veio me despertar
Seu sorriso era o único a me alegrar
Abre a porta coração, me deixa entrar
Já não sou uma paixão quero amar
Me acalenta em seu peito
Sossega esse latejar
Abre a porta coração me deixa entrar
Agora quero mesmo ficar
Já provei tantos carinhos, aventuras e sensações
Descobri que é aqui o meu lugar
No calor do seu olhar
Me deixa entrar coração.

Quem sou eu

Minha foto

Nasci e cresci em São Paulo, morei em SBC, SMP, Osasco, Barra Funda e Vila Madalena. Estudei no Heckel Tavares, Architiclino Santos e na FIAM. Trabalhei na AMESP, ITD Trasnportes, Masul S/A, Editora Azul, Prodomo, ECT, Ogilvy & Mather, Ipê Clube, SGS do Brasil, Envolverde e Galáxia Projetos de Comunicação.