segunda-feira, 26 de março de 2012

Saudade latente

Ainda sinto saudade, uma falta latente, quase dormente, um que de antes, um porque?
Ainda sinto um misto de espanto, um pranto contido, um sonho perdido...
Ainda sinto parece um instante, uma brisa
Um atalho sumido entre folhagens, vertigens...
Ainda lembro dos risos, das palavras, das estradas
Esvaindo em fumaça, será trapaça?!
Na curva da vida, uma pedra, uma saída
Perdi sua mão, não há retorno, apenas seguir em frente
Corrente, pressa, reviravolta...
Quem sabe a roda te traga de volta,
O mundo gira, a vida gira, o pensamento atraí
Ainda quero, todos os dias eu quero
Todas as horas eu quero,
Todo momento eu quero...
Passou, ficou, continua...

quinta-feira, 8 de março de 2012

Mulher

És encanto e ternura, valentia e doçura.
És mansidão e descoberta, segredo e infinito...
És certeza e direção,
Receptáculo e criação,
Carrega flores no coração, perfume na alma,
Nas lágrimas consolo, nos gestos magia,
Caminha entre dois mundos e dimensão para ti não existe...
Contida ou expressa tua força intimida,
Acuada ou imposta sua presença a identifica,
Singela ou exuberante sua beleza é permanente,
Mulher em ti virtudes e defeitos potencializados,
A força que move o mundo, que o constrói e que o transforma.
Em ti paraíso e inferno duas faces que interagem,
Em ti os elementos, passado, presente e futuro.
Mulher dona do mundo.

terça-feira, 6 de março de 2012

Resgate

Descobri você, uma tristeza singela, uma dor disfarçada, uma falta contida
Percebi uma vontade desesperada, de se mostrar de forma animada...
Mas uma onda veio te encobrir.
Arrastou para dentro outra vez, talvez de modo definitivo.
Não sei, se a vida e o tempo darão nova oportunidade a quase saudade que você se tornaria.
Hoje um misto de querer, muito bem querer.
De deixar você chegar, de te ter nos braços e acalentar.
Algo dentro de mim não deixa você partir, não deixa você se apagar.
Talvez algo que não sei nem nominar, mas é fato você está aqui.
No inconsciente distante e profundo, talvez no medo da concretude da emoção.
Talvez apenas a simples idéia de mudar a ordem estabelecida.
Será que você sente o mesmo, você ai no fundo de mim?
Porque exitar diante do destino?
Pensei comigo será que atrai você ou foi o contrário? Será que nossas energias concentradas nos magnetiza a este ponto.
O que ficou sem solução? Qual pendência nos atrai? Que energia nos mantém ligados, nas esferas astrais do infinito.
Meu coração sempre me surpreendendo diante do velho, do novo, do igual, do diferente, de tudo.

Quem sou eu

Minha foto

Nasci e cresci em São Paulo, morei em SBC, SMP, Osasco, Barra Funda e Vila Madalena. Estudei no Heckel Tavares, Architiclino Santos e na FIAM. Trabalhei na AMESP, ITD Trasnportes, Masul S/A, Editora Azul, Prodomo, ECT, Ogilvy & Mather, Ipê Clube, SGS do Brasil, Envolverde e Galáxia Projetos de Comunicação.