quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

Desperta

Ascende seus olhos de anjo
Desperta!
Abre seu coração de mestre
Desperta!
Conecta sua mente a divina essência
Desperta!
Abençoa com suas palavras
Desperta!
Consola com seu abraço
Desperta!
Ampara na sua compreensão
Desperta!
Semeie pelos caminhos
Desperta!
Ama incondicionalmente
Desperta!
Faça sua parte
Acredite!
Alimenta a fé na sua alma
Revigora seu espírito na verdade
Emana a vontade de Deus
Seja feliz.

sábado, 23 de fevereiro de 2008

Partida

Eu devia deixar vc partir
Mas como permitir sem que vc leve parte de mim
Como a abelha que morre ao picar
Quero te libertar, mas isso significa me escravizar
Por uma saudade... uma falta sem fim
Como lidar com essa separação
De tudo que fui ou pensei ser
Como me encarar de novo
Na frente do espelho e descobrir
Que já não sou
Que não estou
Apesar de saber o que é melhor
A coragem foge e a vontade é uma só
Fazer vc ficar
Na minha vida, nos meus planos, nos meus sonhos
Egoísta?!
Mas verdadeiro...
Enquanto me preparo para te soltar
Vamos saltar desse penhasco de mãos dadas
Vamos nos deixar abraçar por esses ventos
Talvez eles nos separem
Talvez nos aproximem
Quem pode saber?
Vamos apenas assim, de mãos dadas...
Vamos voar.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Dragão Mágico

Acorda dragão!
Abre a boca grande e poe fogo na escuridão
Acorda dragão!
Abre as asas pra imensidão
Voa livre no céu azul
Risca a noite com seu corpo mágico
Acorda dragão!
Que a vida chama
Que a alma clama
Que já é hora de ascender
Incendeia a dor e o medo
Que sobre apenas cinzas pelo chão
Que o vento sopre para longe
E o tempo disperse
Acorda dragão!
Que o amor já está ai
Que a ternura já envolveu seu coração
E tornou sublime sua existência
Toma sobre ti a fada da eternidade
Para num vôo oculto
Derramar sobre o mundo
A nova vida.
Acorda dragão!
Sem medo do tempo moderno
Que é fachada
Porque lá dentro o homem não mudou nada
Acorda dragão!
Sua missão é chegada
É hora da virada
Vai logo resgatar a magia enclausurada.

sábado, 16 de fevereiro de 2008

Poeta

Ser poeta é algo que transcende a palavra transborda da alma e afoga o ser, num mar de sensações e impressões que ele tenta de forma imprecisa entender, nas linhas que pinta.
Ser poeta é algo que não combina com rotina, cartão de ponto ou chefe porque quem flerta com a noite e tem a Lua por amiga, que ouve os sussurros das ondas e a língua das estrelas...
Por mais que tentasse não se enquadraria.
Ser poeta é antes de tudo ser meio vidente ou quem sabe psicólogo...
Talvez uma mistura de filosofo com astrologo ou apenas uma antena.
Ser poeta é estar assim meio com pé cá outro lá e ser pego por uma vontade irresistível de contar pro mundo, que o mundo dele é outro.
Ser poeta é enxergar o outro sem corpo é ver luz e sombra onde a maioria só vê corpo e buscar uma saída, bonita é verdade... Mas as vezes triste, porque na poesia só importa a emoção.
Essa que nos assombra e nos toma de sopetão que nos transforma de semente em botão, de botão em flor, de flor em pétalas no chão.
Ser poeta é ter passe direto em portas que muitos não vêem é caminhar sobre as águas do coração, é antes de tudo ser nada e estar profundo no tudo.
Ser poeta é muito mais que um bocado de reais na mão, é uma necessidade de mudar o mundo a partir da sua própria visão.
Ser poeta é não permitir que a rotina nos tire o tesão de acordar no meio da madrugada
só para colocar frases soltas na folha perdida em cima da mesa.
Ser poeta é um privilégio para quem vive em suas rimas ou prosas é descobrir colorido no mundo perdido...
Ser poeta é um exercício de conexão diário e constante de tentar dar nome as coisas da criação.
Poetas são anjos!
Que vieram para a Terra trazer um pedaço do céu, são aqueles que tentam com as palavras criar pontes, para ligar os homens a criação.
Poetas são luzes que iluminam a escuridão do caminho, da alma, da solidão.

Milene Gonçalves

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2008

Algumas coisas...

Gosto de sonhar, e de criar histórias com minha imaginação
Gosto de conversar, mas prefiro ouvir...
Gosto de ler, mas prefiro escrever.
Gosto de gostar
De sorrir, de gargalhar
Adoro dançar e muito verde
Chorar me faz bem
Perdoar também
Amo os gatos
E as flores
E as estações
Preciso da música para refletir
Da paixão para descobrir
Do silêncio para viver
Cadernos preciso para exisitir
E rimas para explicar
Amor, pessoas e meu canto.
Assim o tempo vai passar, mas muito mais colorido, perfumado e vibrante...

domingo, 10 de fevereiro de 2008

Nascer

Antes era nada, noite e silêncio...
Depois semente, noite e sons...
Derrepente sensações, emoções e sabores.
Um dia luz, barulho e dor.
Sair, chorar, cheirar, frio
Colo, calor, leite, amor
Crescer, aprender, viver
Amar, multiplicar, amontoar
Colher, envelhecer, desfazer, partir
No fim o nada, noite e silêncio.

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Quem???

De repente sua imagem corta o vazio e quebra o silêncio dentro de mim
Meu coração que vinha sereno, dispara num ribombar frenético
Como se a qualquer momento vc fosse abrir a porta
Será a saudade?
Minha?
Sua?
Porque quando penso que passou isso me toma por inteira
Um desejo, uma necessidade de saber de vc
Já não sei se é um mergulhar ou emergir
Tão pouco se é sonhar ou viver
Apenas vc próximo ainda que distante
Apenas meu coração...
Buscando o seu.

Quem sou eu

Minha foto

Nasci e cresci em São Paulo, morei em SBC, SMP, Osasco, Barra Funda e Vila Madalena. Estudei no Heckel Tavares, Architiclino Santos e na FIAM. Trabalhei na AMESP, ITD Trasnportes, Masul S/A, Editora Azul, Prodomo, ECT, Ogilvy & Mather, Ipê Clube, SGS do Brasil, Envolverde e Galáxia Projetos de Comunicação.