quinta-feira, 16 de novembro de 2006

Instantes

Você bebeu todo amor em mim
Até a última gota de emoção
Não restou nada
Nem dor, nem lágrima
Agora quando olho no espelho
Não há imagem
Apenas o vidro que reflete o vazio
De uma mente
De uma impressão, que desperta um instante de vida
Você bebeu todo o prazer do meu corpo
até o último beijo, o derradeiro abraço
Apenas o corpo vazio, deitado sobre a cama
Sem gesto, sem presença
morto em vida
Você bebeu toda luz do meu espírito
apagou as candeias dos meus olhos
nenhuma chama, pequena que seja
nenhuma fagulha, que me aqueça
Você bebeu todos os meus sonhos
aqueles que te contei, e os que tinha em segredo
levou-os de mim
quando partiu, não se despediu
sumiu.


domingo, 12 de novembro de 2006

O Caminho

O caminho se de flores ou de dores, quem poderá dizer?
Se de amores ou ilusões, quem poderá prever?
Quando na alma enraigado tão fundo
Um modelo de mundo que lindo mesmo só nas linhas que escrevo
O que busca o homem?
No caminho que escolhe, se não a prova do sonho que acolhe
De justiça segundo sua bondade
De trabalho segundo sua disposição
De conquistas de acordo com sua paixão
De abandono segundo sua dificuldade
O caminho se curto ou longo
Na trilha que começa, na ânsia de quem tem pressa
De chegar para contemplar um sonho
Encontrar talvez...
Uma paz concebida, ainda nos braços da mãe querida
Ou quem sabe a guerra dor de quem não espera
Caminho para andar e parar...
Para ficar ou partir
Para viver ou apenas deixar
Marcas do sonho, da luta, da morte.

quarta-feira, 1 de novembro de 2006

Encontro

Procuro seus olhos, desejo seus lábios

Sinto seu toque, me largo em seus braços

Olho sua face, percebo seu sorriso

Seu coração bate, minha alma pulsa

Ouço sua voz, entrego-me...

Dançamos de corpos colados

Uma única vontade, um só desejo

A linha do tempo se perde

Nos encontramos...

Sem passado, sem futuro

Apenas o presente

Estar presente, receber o presente

Nossos olhos, nossas almas, nossos corações

Um único ritmo, uma única direção, uma única emoção, uma única música

Um momento eterno

Terno, sincero

Uma marca profunda que inunda e toma conta

Uma lembrança antiga e viva

Nossos lábios se encontram, uma única respiração

Uma única vida, um único corpo

De luz, de amor, de vida

Nossas mãos entrecruzadas

Falam da saudade, da amizade, das histórias por contar

Como falar de sensações tão fortes

De impressões tão vivas

Lá fora nossas vidas são diferentes

Nossos desejos e sonhos são diferentes

Mas aqui, somos um

Isso é o que realmente importa.

Quem sou eu

Minha foto

Nasci e cresci em São Paulo, morei em SBC, SMP, Osasco, Barra Funda e Vila Madalena. Estudei no Heckel Tavares, Architiclino Santos e na FIAM. Trabalhei na AMESP, ITD Trasnportes, Masul S/A, Editora Azul, Prodomo, ECT, Ogilvy & Mather, Ipê Clube, SGS do Brasil, Envolverde e Galáxia Projetos de Comunicação.