terça-feira, 14 de agosto de 2007

Nossas almas

Nossas almas ligadas, como o céu e o mar
Entrelaçadas como o dia e a noite
Ligadas numa única emoção
Separadas na missão original
Nossas almas iluminadas no encontro espiritual
Unidas lado a lado, únicas
Além dos fusos, além dos oceanos
Nossas almas ligadas pelo beijo sagrado
Pelo encontro roubado
Por caminhos estranhos...
Por estradas tecnológicas
Nossas almas inteiras e perfeitas
Ligadas no amor universal, na mente vibrante
No coração pulsante, na vontade distante...
Nossas almas na busca silênciosa da saudade que não passa
Na ponte cristalina, dos desejos infantis
Nossas almas ligadas no momentum primordial
Na vontade de encontrar o santo graal
Nossas almas ligadas
No instante terreno, no olhar pleno
Na verdade absoluta do que está além do mundo visível
Nossas almas ligadas, em standy by
Esperando a hora certa, o fim da ceara
Nossas almas, uma só.

quarta-feira, 8 de agosto de 2007

Jacaranda

Quero agora a paz lílas que vejo nas flores do jacaranda.
Quero a sombra da árvore, a saúde do verde, a calmaria das águas...
Quero esse mundo florido, colorido e alegre.
Quero meus filhos crescendo livres!
E meus amigos a me visitar.
Quero a música da alma e o café no bule nas tardes de domingo.
Quero o amor na sala, esparramado no sofá...
Quero viajar sem hora pra voltar.
Quero deixar marcas em todas as pessoas e histórias que eu contar.
Quero um dia diferente do outro, e todos eles cheios de poesia!
Quero versos com rimas para enfeitar,
E prosas engraçadas para entreter,
Causos de gentes e bichos pra lembrar.
Quero a vida com purpurina e cola pra poder guardar...
Quero o saber nas estantes e no dia-a-dia para tornar a casa um lampião.
Quero ternura na bagunça dos brinquedos,
E amizade em todas as panelas em cima do fogão.
Nos copos os sorrisos das comemorações, nos espelhos as lembranças dos momentos felizes vividos tão cheios de gratidão...
Enfim quero tudo e mais um pouco,
Quero estar e ser de montão,
Quero um querer bem vivo,
Bem meu, bem coração.

Apenas...

Ser...
Apenas a verdade que habita essa personalidade
Apenas a magia que modifica a realidade
Apenas a alegria que deixa colorida minha vida
Ser...
Um sopro de divindade
Um fogo de santidade
Um lapso de eternidade
Ser...
O tempo que se perde
O sem limite
O sem medo
Ser...
O vermelho e o laranja
O sol se pondo atrás da árvore
O silêncio da meditação
Ser...
A divina carícia
A terna brisa
A leve onda
Ser...
A noite que chega mansa
A lua que embriaga
A poesia que desperta
Ser...
Profundo e intenso
Continuo e doce
Eterno.

terça-feira, 7 de agosto de 2007

Mundo meu

Hoje quero as letras e os sonhos
Para construir estórias e imagens
Do mundo belo e perfeito
Que de um jeito secreto vivo em meu peito
São desejos e desvelos...
Onde a noite e o dia andão de mãos dadas
A temperatura é amena, as estrelas crianças danadas...
O mar é calmo, mas as ondas quebram constantes na praia
Num derramar tranquilo de espuma que enfeita a areia
As árvores são gigantes, com seus galhos estendidos e suas folhas muito verdes
Copas floridas pintam o chão, que escondem a terra.
Terra vermelha, alaranjada, terra molhada
De chuva morna, abençoada
Vento canta entre as copas da mata serrada, as vezes meigo, as vezes irado
Animais sugem aos montes, saem de trás dos arbustos
Multicores e seus sons enchem o mundo de música
Seres mágicos habitam meu mundo
E vivem livres...
O grande ingrediente para tudo é o amor...
É alimento e remédio, tijolo e concreto, leito e chão
O amor pleno e abundante.

quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Melâncolia

Me faz chorar as cenas de amor e de guerra,
Me faz chorar a fome e a dor,
Me faz chorar a intolerância e a estupidez.
Perguntas brotam dentro de mim, sem respostas
Diante da ganância e do poder cruel.
Do abandono e da escravidão.
Caminhos procuro para servir
Porque Deus é tão generoso comigo!
No calor do meu lar, no abraço dos meus filhos, na segurança do meu marido, nas alegrias com meus amigos, nas conquistas diárias com meu trabalho...
Na saúde abundante dos meus. Sinto minha luz desabrochar, a cada lágrima sentida, a cada dor recolhida, a cada desejo oculto.
Tento entender, todos os males que somos capazes de fazer aos nossos semelhantes.
Porque??????
Se com amor, ternura e amizade é tão mais fácil.
Porque existem pessoas que precisam subjulgar as outras?
Qual é o prazer de enganar, se aproveitar, abusar?
Porque arrancar a inocência das crianças?
As esperanças dos adultos?
E a sabedoria dos velhos...
Porque não plantar mais árvores?
Construir mais jardins,
Resgatar os animais das ruas,
As crianças dos orfanatos,
Os velhos dos asilos.
Porque não dar valor ao que realmente é importante?
A vida, o ser, o amor.
Penso e me dói.
Sinto a dor do mundo, dos que choram e lamentam e me dói.
É hora de parar.
Recomeçar um mundo perfeito.
E ele está ai dentro de vc, descubra!

Quem sou eu

Minha foto

Nasci e cresci em São Paulo, morei em SBC, SMP, Osasco, Barra Funda e Vila Madalena. Estudei no Heckel Tavares, Architiclino Santos e na FIAM. Trabalhei na AMESP, ITD Trasnportes, Masul S/A, Editora Azul, Prodomo, ECT, Ogilvy & Mather, Ipê Clube, SGS do Brasil, Envolverde e Galáxia Projetos de Comunicação.