segunda-feira, 19 de maio de 2008

Amor platônico

Você é meu vício
Quanto mais bebo, mais quero beber
É um pensamento colado na minha mente
E uma vontade crescente de estar junto
De guardar momentos nossos
De lembrar, de sonhar...
Você é essa coisa que me sufoca
Me embriaga, me sacia
Mas também me ângustia e me enfraquece
É um desejo que me possui
E que não passa a não ser no seu beijo
E o seu beijo é o doce, o melhor doce que minha boca já provou
Você é isso e muito mais
Uma fome que não termina
Um calor que faz meu corpo transpirar
Ao mesmo tempo, uma brisa fresca a me soprar
Você é distante, mas está tão dentro
É meu alento
Meu apagar e ascender
Você é o amor em forma de gente
Meu presente, que não posso abrir
É a estrela sempre a vagar
No espaço infinito do meu olhar
Você é o amor que tenho por mim
É algo assim... Espelho, avesso
Menino homem
Sagrado e profâno
Um pântano que quero descobrir...

Quem sou eu

Minha foto

Nasci e cresci em São Paulo, morei em SBC, SMP, Osasco, Barra Funda e Vila Madalena. Estudei no Heckel Tavares, Architiclino Santos e na FIAM. Trabalhei na AMESP, ITD Trasnportes, Masul S/A, Editora Azul, Prodomo, ECT, Ogilvy & Mather, Ipê Clube, SGS do Brasil, Envolverde e Galáxia Projetos de Comunicação.