quinta-feira, 22 de maio de 2008

Arrependimento

Não adianta o carinho depois do tapa
Nem a voz baixa depois do grito
Não adianta desculpas sub entendidas
Nem ficar sem jeito depois da briga

Não adianta tentar remediar
Nem ficar fingindo que se importa
Não adianta enganar
Nem fazer olhar de mormasso

Não adianta querer beijinho
Nem pedir gentil, pra eu ficar
Não adianta...
Nem precisa tentar

Apenas sustente
Aguente
E fique contente
De ser e mostrar o que te move

Quem sou eu

Minha foto

Nasci e cresci em São Paulo, morei em SBC, SMP, Osasco, Barra Funda e Vila Madalena. Estudei no Heckel Tavares, Architiclino Santos e na FIAM. Trabalhei na AMESP, ITD Trasnportes, Masul S/A, Editora Azul, Prodomo, ECT, Ogilvy & Mather, Ipê Clube, SGS do Brasil, Envolverde e Galáxia Projetos de Comunicação.