quarta-feira, 4 de junho de 2008

Desejo de Amor

O desejo de amor não cessa com a dor
Nem com o desprezo, nem com a espera...
O desejo de amor, é como raiz forte
Que depois de agarrada ao chão
Pode ver seu tronco cortado uma porção de vezes
Mas sabe que seus brotos
Logo vingarão
O desejo de amor é a alma do objeto de amor
É o que lhe confere luz
O que lhe dá colorido
O desejo de amor é uma sede que não passa
E quanto mais você a sacia, mais ela necessita
É a vida que não cansa
Que tem esperança
Que tem uma missão
O desejo de amor é algo que transcende
A razão e o instinto
E busca no objeto a personificação da emoção
O desejo de amor é alimento
É condimento, é sublimação.

Quem sou eu

Minha foto

Nasci e cresci em São Paulo, morei em SBC, SMP, Osasco, Barra Funda e Vila Madalena. Estudei no Heckel Tavares, Architiclino Santos e na FIAM. Trabalhei na AMESP, ITD Trasnportes, Masul S/A, Editora Azul, Prodomo, ECT, Ogilvy & Mather, Ipê Clube, SGS do Brasil, Envolverde e Galáxia Projetos de Comunicação.