terça-feira, 5 de maio de 2009

Espera

Espera silenciosa e prateada
Vertiginosa e aflita
Da volta, da recuperação
Espera do melhor momento
Do pequeno gesto
Da busca completa
Espera da virtude suprema
Do ato sublime
Da coragem perdida
Espera do amor eterno
Da vida plena
Do desejo atendido
Espera da janela aberta
Do caminho livre
Da descoberta verdadeira
Espera do tempo que se perde
Da vontade que apressa
Do vento que traz
Espera que recomeça a cada fim
Que muda a cada nota
Que fica a cada passo
Espera sem fim
De algo sem forma
Sútil e mágico
Apenas espera
Constante, confiante
Espera

Quem sou eu

Minha foto

Nasci e cresci em São Paulo, morei em SBC, SMP, Osasco, Barra Funda e Vila Madalena. Estudei no Heckel Tavares, Architiclino Santos e na FIAM. Trabalhei na AMESP, ITD Trasnportes, Masul S/A, Editora Azul, Prodomo, ECT, Ogilvy & Mather, Ipê Clube, SGS do Brasil, Envolverde e Galáxia Projetos de Comunicação.