quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Sem sentido

Não há culpa ou culpados
Nem má vontade...
Apenas a vida que exige, que rouba
Um pouco da alegria e do sonho de cada dia
Não há juras de amor
Nem de saudade
Nem há par ou algo parecido
Apenas o ritmo da máquina
Que exige continuar funcionando
Não há verdade o mentira
Apenas os fatos
Não há o que perder
Apenas aproveitar
Sentir e acreditar
Que somos engrenagens de um existir maior
Vivendo...

Quem sou eu

Minha foto

Nasci e cresci em São Paulo, morei em SBC, SMP, Osasco, Barra Funda e Vila Madalena. Estudei no Heckel Tavares, Architiclino Santos e na FIAM. Trabalhei na AMESP, ITD Trasnportes, Masul S/A, Editora Azul, Prodomo, ECT, Ogilvy & Mather, Ipê Clube, SGS do Brasil, Envolverde e Galáxia Projetos de Comunicação.