sexta-feira, 8 de setembro de 2006

Solidão

Quantas idas e vindas

Só você entende meu coração

Só você me recebe de braços abertos

Quando o mundo me rejeita

Quantas vezes te deixei por outro amor

Acreditando que aquele era diferente

Que preencheria meu vazio

Tornaria meu mundo feliz


Aqui estou eu de volta

Pra seu abraço cheio de ternura

Que embora sempre pronto a me acolher

Me causa tanta dor é quase uma tortura


Quantas vezes outros olhos me convenceram

A viver um sonho tão desejado

Mas no fim o que fica

É apenas a lembrança de caminhar ao seu lado

Aaaa solidão

A única amiga de quem acredita nos sonhos de amor

O fim de toda estrada quando a ternura se vai

Quando só resta a dor, a indiferença

Solidão...

Só vc sabe de mim

Só vc conhece o meu coração

Se não é pra vc que sempre volto

Quando todos os outros, feriram meu coração.

Quem sou eu

Minha foto

Nasci e cresci em São Paulo, morei em SBC, SMP, Osasco, Barra Funda e Vila Madalena. Estudei no Heckel Tavares, Architiclino Santos e na FIAM. Trabalhei na AMESP, ITD Trasnportes, Masul S/A, Editora Azul, Prodomo, ECT, Ogilvy & Mather, Ipê Clube, SGS do Brasil, Envolverde e Galáxia Projetos de Comunicação.