terça-feira, 25 de março de 2008

Casa

Será que vc não percebe?
Que mudar a pintura da casa
Por birra pessoal
Não muda nada, ela é o que é
Tudo permanece igual
E a beleza da casa
Está além da fachada
E da mobília normal
Além do quintal
Será que vc não percebe?
Que a mudança não tira
O essencial...
Que é isso que faz
Com ela seja bela ao natural
Vc pode mudar a entrada
O muro, o portão
Trocar as janelas
E vestir com tapetes o chão
Mas a beleza dela
Está na alma
E por mais que vc tente
Ela a sustenta
Será que vc não percebe?
Que agindo assim
Perde tempo sem proveito e logo chega o fim
Não tema a casa
Deixa ela ser quem é
Sem portão, sem muro
Com o jardim florido
Um banco branco que convida
A jogar conversa fora e sorrir...
Deixa ela ser o que é
Uma casa simples de amor
Onde todos encontram abrigo
E sem medo pode ser quem é
Deixa a casa do jeito que está
Pare de se incomodar
A fachada é simples
Mas a casa é sagrada.

Quem sou eu

Minha foto

Nasci e cresci em São Paulo, morei em SBC, SMP, Osasco, Barra Funda e Vila Madalena. Estudei no Heckel Tavares, Architiclino Santos e na FIAM. Trabalhei na AMESP, ITD Trasnportes, Masul S/A, Editora Azul, Prodomo, ECT, Ogilvy & Mather, Ipê Clube, SGS do Brasil, Envolverde e Galáxia Projetos de Comunicação.