quinta-feira, 24 de agosto de 2006

Partida

Indecifrável travessia da vida para morte
Divina dama sempre pronta a nos sorrir e acenar
Tão pouco nos damos conta!
Apesar de bela queremos nos afastar
Buscamos motivos para não olha-la
Mas ela ai está sempre presente a nos esperar
Às vezes chega de repente, outras vezes manda avisar
Às vezes nos leva serenamente, outras vezes nos faz espernear
Para os que ficam ela é indiferente, porque ama sempre o seu pretendente e dele não desvia seu olhar
Para o eleito toda a sua atenção
Aos vivos apenas a certeza de que ela voltará
E quem sabe quem será o próximo amor de seu olhar?!

Quem sou eu

Minha foto

Nasci e cresci em São Paulo, morei em SBC, SMP, Osasco, Barra Funda e Vila Madalena. Estudei no Heckel Tavares, Architiclino Santos e na FIAM. Trabalhei na AMESP, ITD Trasnportes, Masul S/A, Editora Azul, Prodomo, ECT, Ogilvy & Mather, Ipê Clube, SGS do Brasil, Envolverde e Galáxia Projetos de Comunicação.